terça-feira, 12 de janeiro de 2021

Manjericão


Teu perfume penetra suave em minha alma...

Teu aroma é sutil, embala meus sonhos, me acalma...

Percorres minhas entranhas, revitalizas, rejuvenesces! 

Deslizas suave pelas artérias e veias... O milagre acontece!

Quando sorvo teu aroma, ou provo do teu sabor, 

Transformo-me... Eu sou tu! Somos um!

Tua essência, inebriante e única,

É capaz de arremessar-me a longínquas paragens cósmicas!... 

 Deliciosa conjunção de astros!

Plenitude maior não há! Somos um!

Meu sono adormece, todas as noites,

Em lençóis perfumados e travesseiros manjericosos,

Para aspirar-te e sonhar... O paraíso tem teu cheiro!

Teu aroma percorre todos os cantinhos do meu ser

Realizas a minha cura... Somos um!

Quando o mundo dorme dentro de mim

Eu durmo dentro de ti... A paz se faz!

É como se eu fosse tu e tu fosses eu!

Somos um!

Tua essência me dá asas de anjos,

Transito no céu azul, estrelado,

Anilado... Alado... Iluminando-me!

Meu coração bate perfumado,

Transborda em nuances manjericordiosas de amor

Mãos que exalam teu cheiro

São mensageiras de quietude...

O vento leva teu sopro e tua cura!

Doce manjericão, meu provedor, 

Tua força energética alimenta-me as entranhas...

Meu guia, meu aroma predileto, inspirador...

Cura-me com tua força tamanha... 

Me limpa, sapiente, do que não procede 

Expele, totalmente, o que não mais me serve

Tu és o mimo da imperiosa mãe terra; 

Presenteaste-nos com tão singular aroma

Em tuas muitas formas: roxinho, verdinho,

Lisinho, enrugadinho, miudinho, graudinho...

Tens sempre a mais pura e salutar essência...

Pela pouca atenção, peço-te perdão!

Livra-me da desilusão!

Preencha-me de gratidão! 

Fixa tua essência em meu coração

Somos um na imensidão!

Meu mangnífico,  manjelical 

Manjestoso, mangélico... 

Manjericão!

Reverencio-te... Amo-te!

Louvo-te... Sou grata!



Os Sinais das Borboletas


 

Faz tempo que as borboletas falam

Movimentam, ao vento, suas asas

Desenrolam suas línguas, acariciam...

Penetram no âmago de suas existências

Regozijam-se com esse néctar, essa seiva 

Encantam, em profusão,

A todos os seres!

Sem distinção!

 

Faz tempo que as borboletas olham, investigam... 

Tentam desvendar cérebros e mentes

Daquilo que, com esforço, alertam... 

Diariamente!

São mensageiras do além, 

 Disseminadoras do bem,

Emissárias de sonhos,

Intuições, mistérios...

Avisos! 

 

Faz tempo que as borboletas são rainhas

Dos jardins floridos, rios e lagoas

Das pétalas formosas, flores perfumosas

De túneis minúsculos, ínfimos,

Aprazíveis, inefáveis...

Inexplicáveis!

 

Faz tempo que borboletas são malabaristas

De seus voos e ensaios... 

São artistas!

Sensíveis, alvissareiras, otimistas,

Incansáveis obreiras, polinizadoras.

Que possamos valorizar, entender,

Compartilhar e agradecer 

Às nossas magníficas

Donas do vento...

E do tempo!

 

Faz tempo que as borboletas são sinônimas

De cores e nuances, as mais variadas,

Raios solares, aurora boreal,

Multicores colibris, graciosos arco-íris... 

São pacientes, onipresentes,

Sedutoras...

De suas metamorfoses, 

Exímias instrutoras!

domingo, 13 de dezembro de 2020

Jardim do Amor

Jardim do Amor

(Parceria com Paulino Carrasco)

Há muitos jeitos de sentir

Relaxar, usufruir

Se conduzir a algum lugar

A levitar, se encontrar...

 

Sinta-se livre pra voar

Feche os olhos a imaginar...

Sensação melhor não há

De estar no céu a flutuar...

 

Seja raiz, caule... Seja flor!

Seja raiz, caule, seja flor!

Primavera, beija-flor...

Primavera, bela flor!

 

A vida refloresce... Refloresce!

O sonho acontece... Acontece!

No jardim do Amor...

Tão sonhado amor!

 

A vida refloresce

O sonho acontece

No jardim do Amor!

Estação das Flores


Estação das Flores

(Parceria com Paulino Carrasco)

 

Sol vem raiando

Estação das flores chegando

Primavera encantando

Em cores se transformando

 

São flores vivas, valentes

Guerreiras, sobreviventes

Cumpridoras da missão

Concedida pela Criação

 

Faz a festa a passarada

Em vibrante sintonia

Som que cura, revigora

Anima, traz harmonia

 

Sob a guarda, anfitriãs

Fortes cholitas, tecelãs...

 

O eclipse lunar irradia

Amor, paixão, energia...

Amparo que contagia

Toda vida, todo dia,

Ao grande espírito

Reverencia!


Nada fora do lugar


 Sorvendo o perfume da flor

Como mero espectador,

Atento-me a observar...

Nada fora do lugar!


Sinto calma, proteção, 

Alento, paz no coração.

Ensejo para bons sonhos, 

À espera de dias risonhos.


Mistérios na madrugada,

Mágicas noites enluaradas.

Bichos, ruídos, barulhos,

Sons de asas e arrulhos.


No céu, estrelas cadentes, 

Em manifestações surpreendentes

Há movimento no espaço...

Não é delírio, nem cansaço!


Na fonte a água que brota 

Em leve fio, cristalino....

Segue seu curso, sua rota

Servindo ao todo Divino.


A Terra com seu frescor

É a mãe plena de amor,

Sob o Sol de esplendor

À mira do Criador!

Longe de Você


 Aqui nessa praia distante tanto tempo sem te ver 

A mente vacila, o pensamento incendeia, 

Meu caminho é sem rumo,

Não sei mais o que fazer,

Você precisa saber... 


Eu te desejo demais, não adianta negar 

Me manda um beijo, um abraço, um carinho

O que for!...

Nunca pude entender como fui te perder 

Se eu não te esquecer, posso enlouquecer...


Por mais que me esforce, mais eu penso em você

Mesmo estando tão longe manda um recado 

Me fale de você, amor...

Preciso aliviar essa dor que sangra, 

Mata, arrasa e me faz entristecer 

De tanta saudade que eu sinto de você... 

Minha vida é tão somente pra pensar em você


O Sol da Sol


 O Sol da Sol...

Sol de força, inteligência, 

Sensibilidade, coerência.

Sol de humanidade, bondade, 

Doação, generosidade.

Sol de caráter, retidão,

Preocupação, compaixão.

Sol que acolhe, agrega,

Une em prece, se entrega.

Sol, intensa, poderosa,

Amorosa, carinhosa.

Sol que faz a festa,

Celebra com emoção,

A tudo, com gratidão.

Sol que oferece a mão,

Se puder, o coração.

Esposa, amiga, irmã, mãe, tia,

Serás a eterna estrela guia!...

Só te pedimos, Sossó...

Nunca te esqueças de ti.

Queremos-te, sempre aqui.

Sem o brilho do teu Sol,

Nosso Sol não será Sol!

Cuida, Sossó, do teu Sol!

Teu Sol é o nosso Sol!

Amamos-te, muito, Sossó!

sexta-feira, 7 de agosto de 2020

A Árvore Vive!

A árvore vive...

Desde o tronco,

Folhas e galhos...

Às raízes mais profundas...

 

Feita de flores, frutos e sementes...

Em estruturas imponentes.

Empresta sua sombra salutar

Para quem queira aproveitar

 

Sob o sol escaldante  

Ou a chuva itinerante,

Será sempre doce abrigo

Na paz que leva consigo.

 

Se tudo tem seu fim

Para ela, nem sempre é assim,

Segue viva, se eterniza,

Em metamorfose se concretiza

 

Rainha dos marceneiros

Esteio dos engenheiros,

Sempre de grande valia

Imensurável serventia.

 

Acende a luz das fogueiras

Faz festa, traz alegria!

Sob imenso céu de estrelas

Aquece em noite fria

 

É um tesouro! Perfeição...

Cuidemos, então,

Com carinho e proteção,

Desse mimo da criação!

sábado, 27 de junho de 2020

Meu Mestre, Jesus!


Meu Mestre, Jesus!
Meu Guia, meu Amado, Jesus!
Acolhe-me, em teus sagrados braços, abriga-me, sob tua indispensável proteção, ampara-me, com tua imensurável compaixão!
Orienta-me, com tua infinita sabedoria, intua-me, com tua majestosa perfeição!
Preencha-me, com teu magnânimo Amor, transporta-me, com tua grandiosa gratidão, encha-me, com tua reconfortante consolação!
Rogo a ti, Jesus, não só por mim, mas por todos os filhos teus!
Dá-nos união e profunda gratidão!
Vigia-me, Jesus, sob a mira constante e misericordiosa de teu magnífico olhar!
Não me deixa fracassar, desanimar, perder a fé, a esperança...
Chama, clama, proclama, retumba teu chamado por entre os campos, pradarias, para que ouvidos possam ouvir, olhos possam ver e corações possam sentir!
Que tua firmeza e teu poder possam inundar teus filhos para o despertar, maravilhar, para o extasiar da criação, justiça, lealdade, caráter, sabedoria, compaixão, bondade, humanidade, igualdade, fé, retidão...
Eu te louvo com meu canto leve, com meu sonho rejuvenescedor.
Recebo-te, Jesus, como meu salvador, protetor, orientador...
Adoro-te como meu Senhor, Jesus!
Não és o mestre entre os mestres; és O Mestre! Meu Mestre, Jesus!

MÃE... É maior do que tudo...


MÃE...
Há poesias com aspectos sofisticados, versos bem elaborados, outras de menor sutileza, mas que não se afastam da beleza.
Mas todas, inclusive a que tentei fazer, têm um traço em comum que as faz submeter.
Não obstante todo o teu desvelo, poesia, tens de se render...
MÃE é maior do que tudo o que tu podes conceber...


Helena


Helena

Helena, nossa guerreira,
Graciosa e faceira
Estamos a te esperar
Para, juntos, festejar!

Virás trazendo luz
Paz, união, gratidão,
Esperança que traduz
Aconchego, proteção

Estamos a celebrar
A conclamar o Amor
Renovar, agradecer
As bênçãos do Criador!

Sê bem-vinda, Heleninha,
Nossa eterna flor-de-lis!
Nossa linda princesinha

Que sejas plena e feliz!

CHUVA


Chuva que cria...
Recria!
Tantas gotinhas ao léu,
Chuva que cai lá do céu!
Em brisas frias, serenas,
Lacrimejantes, amenas...

Chuva... Chuva...                                 
Tu que és vida,
Me convida
Pra ser na vida, assistida,
Por tuas gotas, preenchida...
Deslizando sem pudor,
Como o mais doce e leve licor...

Chuva... Chuva...                                 
Nessas terrenas
Entranhas
Ressoantes nessa alma,
Devagarinho, com calma...

Chuva... Chuva...             
Nessas terrenas
Entranhas
Num vendaval de emoções,
De tempestade a trovões...

Chuva... Chuva...                                
Luz da vida, tantas vindas,
Divididas... 
Chuva... Chuva...
Luz da vida, muitas idas,

Atrevidas...

quinta-feira, 25 de junho de 2020

Mamãe!


Mamãe!
14/02/2020
Hoje sinto paz, sinto a tua paz;
Sinto o teu amor, tua alma...
Pura, leve, tranquila, voante!
Tristeza? Não!
Se estás feliz, eu também estou,
Mesmo doendo a saudade.
Juntas e juntos caminharemos...
Rumo ao infinito, à eternidade.
Somos teus entes queridos,
Ascendentes, descendentes...
Sempre juntas!
Juntos seguiremos!
Nossa vida está em festa!
Deus te agraciou,
Presenteou, libertou...
Estás em paz!
O céu é o teu, o nosso lugar!
Aguarde-nos, mamãe!
Somos e seremos
Infinita e eternamente gratos!
Amor desta e de todas as vidas!
Amor sem limites!...
Puro, incondicional!
Mamãe, eu te amo!
Te amamos,  nossa querida
Lurdinha!

Mães!... De fato e de afeto!


Mães!... De fato e de afeto!

Mãe e mães de verdade
De fato, de afeto, de saudade
De sangue, alma, coração
De carinho, trabalho, emoção
Têm na essência o perfume da flor
No coração o brilho do beija-flor
Na alma o mais reluzente esplendor!
Mãos fortes que plantam e colhem amor
São mães de fato ou de afeto
Sublimes... De fato!
Irrestritas... De afeto!

terça-feira, 2 de junho de 2020

Canção do Agora


CANÇÃO DO AGORA
Autores: Paulino Carrasco/Maria Raquel
Arranjos, instrumentais e voz: Paulino Carrasco

Herança Ancestral




Herança Ancestral:
Autores: Paulino Carrasco e Maria Raquel
Arranjos, instrumentais e voz: Paulino Carrasco
Faz parte do CD 'Andes em Minas" com músicas autorais dos autores. 

quinta-feira, 9 de janeiro de 2020

Infinitude




Te louvo meu chão,
Entoo a canção...
Semente que planto,
Que cresce, dá fruto.

A chuva mansinha,
Na terra, penetra.
A vida renasce...
Renasce a vida!

Plantas, rios e bichos,
Tudo sobre a terra,
Dentro dela, também
As árvores abrigam.

As gotas brilhantes,
Deslizam, nas folhas.
Os rios, tranquilos,
Purificam, acalmam.

O sol, fulgurante,
Ilumina a alma...

Lua, magia, encanto...

Reina sublime...
A infinitude!