quinta-feira, 19 de março de 2015

Dançando Com Você



Dançando com você

Dançando com você
No embalo da canção
O mundo eu vi nascer
Me enchendo de emoção

Na toada, sem saber
O que vai acontecer
Juntinho com você eu sigo
Dançando...


Dançando com você
No embalo da canção
O mundo eu vi nascer
Me enchendo de emoção

Na toada, sem saber
O que vai acontecer
Juntinho com você eu sigo
Dançando...


Seu passo, meu compasso
No ritmo do amor
Juntinho com você eu sigo
Dançando...

A música nos leva
Me grudo com você
E mais nada se vê
É só nosso prazer

Lai, lai, lai, lai...

Dançando com você
No embalo da canção
O mundo eu vi nascer
Me enchendo de emoção

Na toada, sem saber
O que vai acontecer
Juntinho com você
Eu sigo dançando...

Seu passo, meu compasso
No ritmo do amor
Juntinho com você
Eu sigo dançando...

A música nos leva
Me grudo com você
E mais nada se vê
É só nosso prazer

Seu passo, meu compasso
No ritmo do amor
Juntinho com você eu sigo
Dançando...

Segura minha mão
Ouça o que vou dizer
Sinta meu coração
Dançando com você...

Dançando com você...

Maria Raquel de Oliveira Souza

quarta-feira, 11 de março de 2015

Delírio...


Delírio!...

Céu vai se abrindo e vem surgindo
Um novo dia, uma nova vida
Outro amanhã

O tempo passa, águas se vão
Ouço o barulho da ventania
Que calmaria

Mas aqui dentro, arde a fogueira
Arrocha o peito, dói solidão
No coração...

Caminho a esmo pra te buscar
Quanto mais ando, mais longe estás
Quero voar

Não tenho asas, tenho o pensar...
E assim me entrego, me enleva o sono
Pro meu sonhar...

Invento um jeito pra te encontrar
Ligeira, adentro, no meu delírio
Pra viajar...

Deito na relva, corpo orvalhado
Desnuda espero... o que mais quero:

Ver-te chegar!...

Maria Raquel de Oliveira Souza

domingo, 8 de março de 2015

Mulher

Mulher

Reluzes em todo o alvorecer
Rico tesouro carregas em teu ser

Cerne da árvore da vida
Tão bela e sempre tão querida

Templo do mais puro amor
Sublime como o perfume da flor

Véu de ternura e meiguice pura
Paz que inebria, acalenta, cura...

Brava mulher é teu o paraíso
Firme esperança mantém o teu sorriso

Força de paz e natureza plena
Na tez suave da madurez serena

Mãe no mais nobre recôndito de tua alma
Anjo, mulher, confortas com tua calma

Traduz a vida com brio e atitude
Com força e raça em mansa quietude

Para abrandar as dores e labores
Cantas e encantas os teus amores

Sábia mulher que dança no compasso
Trazes magia e graça no teu passo

Confiante, desenhas tua estrada
Com fé, trabalho, sustentas a jornada

Com pés no chão, não foges da labuta
Segues com amor, com garra, tua luta

Teu ser é múltiplo de tantas qualidades
Transbordas, amor, vigor, sensibilidade...

Para o filho, és tudo o que há de mais sagrado...
Para o universo, o mais doce e completo legado!...

Maria Raquel de Oliveira Souza

domingo, 1 de março de 2015

Rosas Cor-de-rosa




Rosas cor- de- rosa

Perfeitas em seus contornos
Do jardim para o adorno
Com pétalas bem desenhadas
Tanto em cachos ou isoladas

Mimo presente da vida
Quase sempre esta florida
Fulgor da flor em botão
Presente de uma estação

Rosas bailando ao vento
Enfeitando o firmamento
Rosas singelas, dobradas,
Inolentes, perfumadas

Rosas que enfeitam os sonhos
Rosas dos dias tristonhos
Rosas que trazem saudade
Lembranças da mocidade

Rosas da lua e do sol
Tem as cores do arrebol
Rosas rosadas mimosas
São todas rosas formosas

Rosa rainhas das flores
De enaltecidos amores
Será sempre agraciada


E pelos poetas... Cantada!

Maria Raquel de Oliveira Souza