quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Meu Cigano


Meu Cigano

Se não é esse o momento
De te ver de te encontrar,
Então que me fale agora
Qual a hora de te amar.
Faz tempo que te procuro
Faz tempo que eu te quero;
Você para mim é meu tudo;
Meu amor, suave mistério...
Não há nada que te iguale
Nem que brilhe tanto assim,
Mesmo apesar da distancia
Eu quero você pra mim.
Meu coração é teimoso,
Não desiste, não esquece!
Ele é vermelho... Carmim!
Você é meu doce encanto,
Meu cigano, minha magia
Meu destino, meu céu, enfim!
Acalento um lindo sonho
De você pensar em mim.
Aguardo sua chegada,
Na madrugada calada...
Celebro junto à fogueira
Dançando apaixonada
Rodando saias e leques;
Pandeiros, xales e véus.
Ao sonar das castanholas
Festejo com euforia,
Na tsara da alegria!...
Eu quero te cortejar
Como todas desse clã;
Quem sabe me declarar...
Devagar e com jeitinho,
Com certeza vai gostar.
Embora seja um sonho,
Que não dá nem pra explicar
Eu bem que queria um dia
Te encontrar pra te falar;
Que você nasceu pra mim;
Um anjo; flor de jasmim
E que se você quiser,
Vou te amar até o fim.
Ser pra você um tesouro
E você, meu querubim!...
Maria Raquel de Oliveira Souza

Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Gratidão é o vinho para a alma.Vá em frente,embriague-se!”
Rumi

Gratidão!... Gratidão! Namastê!!!